Luto.

Faleceu a tia Teresa.
Era irmã do meu avô. Uma velhinha adorável, que tantas histórias me contou. Tantas as tardes passadas com ela, em pleno verão. Tinha um fascínio pelos seus longos cabelos que ela tão bem enrolava num pom-pom.
Guardo no coração todos os momentos. Lembro-me da tua voz, da tua pronúncia, a tua casa, o teu sorriso era tão bonito... e o brilho que tinhas nos olhos sempre que vias a minha mãe.
Pronto tia... acabou! Agora já nada te dói e já podes descansar em paz.
Não fui ao velório nem vou ao funeral. É longe. Não posso! Desculpa.

1 comentários:

Emília disse...

Eu que o diga,tas aqui no meu coraçao tia querida.tiveste um papel muito importante na minha vida nunca te esquecerei!
Sei que estas bem,um dia vou voltar a estar contigo e nos abraçaremos.
Sei que cada vez que te chamar vais ouvir-me.amo-te tia querida.